“Tchau, Si Hing!”

Não se passou nem meia hora do instante em que disse essas palavras na saída do mo gun, quando Si Hing Niklas Corrêa entrou em um Uber e eu em outro, até agora, ao sentar-me para escrever este texto.

Percebi que ser novo em uma família kung fu é estar com “Si Hing” ou “Si Je” na ponta da língua o tempo todo.

Às vezes me pergunto se não é cansativo, não para mim, mas para aquela pessoa a quem me refiro assim.

Isso porque aprendi que ao chamar um irmão kung fu mais velho de si hing, não se trata somente de uma manifestação de respeito por parte do si dai, mas também — e talvez principalmente — de uma lembrança a esse si hing de seu papel na orientação desse si dai.

Ser lembrado a toda hora que você tem um papel a cumprir talvez seja desgastante — e talvez eu tenha um pouco de medo de estar, com cada vez mais frequência, como é esperado, na posição de si hing.

Arthur e Matheus: novos si dai.

Neste sábado haverá, dentre outras, uma cerimônia de admissão na Família Moy Jo Lei Ou, na qual eu e meus irmãos kung fu teremos quatro novos irmãos conosco: Clara Diniz, Vivian Tristão, Matheus Azevedo e Arthur Sucena.

No momento em que esta postagem sair, talvez eles já estejam na Família.

E pela primeira vez, terei si dai que praticam comigo regularmente no mesmo mo gun, já que a maioria dos outros pratica no Núcleo Ipanema.

Talvez seja o início das minhas experiências legítimas como si hing.

Eu diria que, de certa maneira, isso também vale para minha família de sangue, pois sempre fui o mais novo de irmãos e primos próximos, o que sempre me deixou mais à vontade perto de gente mais velha e sem saber o que fazer perto de gente mais nova.

E da mesma forma que me descobri de repente si suk dos to dai de meu si hing Thiago Pereira há alguns meses, também serei tio pela primeira vez em breve, assim que… bem… minha irmã não estiver mais grávida.

Em outras palavras, estou aprendendo só agora a ser o mais velho em alguma coisa.

Si Fu diz que a tendência é que a maioria daqueles que estão na Família tenham mais si dai do que si hing, já que o número de irmãos mais velhos permanece estático enquanto novos si dai surgem à medida que o tempo passa.

Si hing e si je queridos.

Se a entrada de novos membros na Família continuar pelos próximos dez anos, ao fim dos quais Si Fu pretende se aposentar, nem posso imaginar quantos si dai mais terei, quantos condiscípulos ainda virão.

Muitos deles, aliás, talvez nem sejam brasileiros, já que Si Fu e Si Mo têm em mente abrir novos Núcleos fora do país.

Fico imaginando como se dará a relação entre esses irmãos kung fu estrangeiros e nós que estamos aqui.

As possibilidades são entusiasmantes.

Como diretor do Núcleo Barra, Si Hing André Guerra também terá um papel proeminente de representante do Si Fu em sua ausência.

Antes eu achava que a presença do Si Fu era imprescindível para realizar novas cerimônias, mas ao eleger Si Hing André como um de seus representantes, entendo que Si Fu lhe confere os mesmos deveres de um si fu, incluindo realizar cerimônias tradicionais.

Admito que anseio muito assistir a uma cerimônia realizada por Si Hing André. Bate desde já um orgulho de irmão mais novo que contou com a presença dele em praticamente todos os momentos da minha jornada no Ving Tsun até aqui.

Selfie kung fu com, da direita para a esquerda, meus si hing Guilherme, André, Thales e Niklas.

Para mim é algo novo e empolgante, mas no passado outros membros de famílias kung fu já atuaram como representantes de seus si fu. Incluindo meu próprio si fu.

Na verdade eu esqueço com frequência que o normal ao qual estou habituado não é o normal de outros lugares e outras épocas.

Si Taai Gung sempre morou longe de Si Gung, em outro país.

Si Gung sempre morou longe de Si Fu, em outro estado.

Si Fu morar na mesma cidade, no mesmo bairro que eu é um privilégio.

Com a partida de Si Fu, é um privilégio que perderei, mas ao mesmo tempo, procuro encarar essa vindoura nova fase como uma oportunidade para meus irmãos kung fu e eu nos fortalecermos como família.

Por isso espero ajudar meus si hing e minhas si je no que eu puder e espero também, apesar dos meus receios, ser o si hing que meus si dai e minhas si mui precisarem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s