Por que “Jornada do Coração”? O que isso tem a ver com kung fu ou o Ving Tsun?

São perguntas que leitores que não são praticantes podem estar se fazendo, já que pessoas com pelo menos alguns meses de prática provavelmente têm alguma noção do motivo.

O chamado sam faat (心法) é um conceito muito presente no dia a dia de um praticante ativo de Ving Tsun da linhagem Moy Yat. Eu diria que é quase impossível passar uma semana de práticas sem que ele seja mencionado ao menos uma vez, e mesmo quando não é mencionado, ele se faz presente, ainda que não se o note, na convivência com o si fu e nas atividades do mo gun.

Sam faat, termo cantonês, é composto de dois ideogramas chineses: o sam (心), que frequentemente é traduzido como “coração”, o coração metafórico, e o faat (法), que traz a ideia de um método, um caminho ou uma lei.

“Método do coração” ou “caminho do coração” seriam traduções literais e, a meu ver, aceitáveis, mas meu si taai gung (o mestre do mestre do meu mestre), Patriarca Moy Yat, chamava-o em inglês de kung fu life, ou seja, vida kung fu.

Por um bom tempo eu me perguntava como se chegava a “vida kung fu” a partir de “método do coração”. Até que, certo dia, meu si hing André Guerra me apresentou o termo kuen faat (拳法).

Esse kuen, de forma bem literal, quer dizer “punho”, mas aponta também para “arte marcial”.

Basicamente, poderia-se dividir então a prática do kung fu entre o método do coração e o método do punho.

Esse contraste revelou, ao menos para mim, uma nova dimensão do que a expressão sam faat pode significar. Se existe um caminho que é do punho, ele é visível e corpóreo, e se existe um caminho que é do coração, ele é invisível e mental.

Quando se está em um momento programado de prática, fazendo movimentos do sistema Ving Tsun, talvez possamos dizer que estamos trilhando o caminho do punho, e quando estamos tomando um café à tarde com o si fu, estaríamos trilhando o caminho do coração.

É claro que essa distinção é mais didática do que prática, pois os caminhos se misturam, ou melhor, eles nunca realmente se separam.

“Vida kung fu” talvez fosse a maneira mais compreensível que Si Taai Gung encontrou de transmitir a ocidentais em plena Nova York do final do século XX a essência de sam faat.

Viver o kung fu ou ter o kung fu na vida significaria que não se trata meramente de um treinamento físico com hora marcada.

Muito menos imitar o Bruce Lee.

Sendo assim, quando estava pensando em um título para esta página, a palavra “coração” sempre me vinha à mente.

“Mente”, aliás, é outra tradução possível do caractere 心, e outra razão pela qual ele é especial para mim. Qual não foi minha surpresa, em anos de estudo de japonês (que também faz uso de caracteres chineses), quando descobri durante a faculdade de psicologia que a palavra “psicologia” em japonês é shinrigaku (心理学), o shin (coração) + ri (lógica) + gaku (estudo).

Em outras palavras, psicologia é o “estudo da lógica do coração”.

Poético, não? E há pouco descobri que a palavra é a mesma em chinês, apenas com pronúncia diferente.

O 心 também aparece em um kuen kuit, um provérbio marcial, que está exposto no nosso mo gun: 拳由心發. “O punho parte do coração.” As interpretações são várias, inclusive uma bem concreta que indica o soco partindo da linha central do corpo, que é uma base do Ving Tsun. Gosto, no entanto, da interpretação de que é a partir do seu interior que se manifesta o seu exterior.

Outra razão, talvez piegas, mas real, é quão frequente esse “coração” aparecia em obras de ficção de que eu tanto gostava, especialmente animações e jogos de origem japonesa.

Qualquer música-tema de anime que se preze tem pelo menos uma menção a kokoro (pronúncia japonesa desse caractere quando ele aparece por si só) a ponto dos jovens interneteiros fãs de animes fazerem brincadeiras com a palavra (“Meu kokoro não aguenta”).

Vários títulos de jogos que me divertiram à beça na infância e adolescência também incluíam o coração. Kingdom Hearts. Shadow Hearts. Vandal Hearts.

Em algum momento, decidi: a página teria “coração” no nome.

E o que mais? Será que de alguma forma eu conseguiria apontar também para o faat, o “caminho”?

Como seria uma página sobre minhas experiências no Ving Tsun, vivenciando o sam faat, então talvez… Caminhos do Coração?

Mas espera… isso não era uma novela da Record? Melhor não.

Um sinônimo? Rumos do Coração? É, acho que vai ser isso mesmo.

Então, enquanto escrevia minha primeira postagem, uma voz soprou no meu ouvido: “Que tal ‘jornada’? Dá um toque desses lances de aventura que você gosta. Aliás, não tinha uma história chinesa famosa com ‘jornada’ no título?”

Caramba, é mesmo. Jornada ao Oeste.

Como será que é Jornada ao Oeste em chinês?

西遊記

西, oeste; , vagar; e , registros.

Um insight.

E se eu trocasse “oeste” por “coração” e esse fosse o “nome chinês” da minha página?

心遊記

Os “registros do vagar do coração”. Ou algo assim.

Traduzido para o português como o clássico chinês foi, Jornada do Coração.

“Muito legal”, disse Si Fu.

Imagino que, para ele, esse coração também tenha uma importância.

Isso está até mesmo no modo como Si Fu abraça as pessoas.

Meus abraços com ele sempre davam “errado”. Parecia que havia uma falha no “encaixe”. E eu não conseguia identificar o porquê.

Talvez o kung fu dele fosse tão bom, que eu não conseguia ajustar meu timing nem para um simples abraço.

A explicação, porém, dada por ele em uma cerimônia recente, não tem nenhum grande mistério.

Sempre que Si Fu vai abraçar alguém, ele se inclina para a direita, e não para a esquerda como muitas pessoas fazem.

Feito assim, o abraço entre as duas pessoas permite que seus corações se aproximem, o que dá muito mais sentido à motivação do abraço.

Daqui para a frente, espero não errar mais os abraços com Si Fu.

E esta página é um belo lembrete para tal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s